Saiba mais sobre 15 flores comestíveis

Saiba mais sobre 15 flores comestíveis

Além de contarem com sabor que costuma agradar, trazem benefícios à saúde. A alcachofra, por exemplo, é considerada um eficiente auxiliar da digestão. O cálcio, encontrado em larga escala no brócolis, tem papel importante na formação e manutenção dos ossos e dentes. A couve-flor apresenta vitaminas A e do complexo B, que ajudam a evitar problemas de pele e do aparelho digestivo, além da queda de cabelos.

Para não perderem nutrientes, devem ser preparadas de preferência no vapor. E, na hora de comprá-las, fique atento a alguns detalhes. “A couve-flor deve ter folhas externas em bom estado, talos firmes e brilhantes, ser uniforme e sem intervalos. Prefira os brócolis bem verdinhos. No caso da alcachofra, recomenda-se escolher a que apresentar talo longo, e inflorescência firme e bem arroxeada.

Ornamentais
As flores tidas como ornamentais também fazem sucesso na culinária. Muito mais do que a simples função de enfeitar os pratos com suas cores e formas, entram na composição de muitas delícias. Boragos, calêndulas, capuchinhas, cravos e rosas, dão um toque a mais às saladas, caldas, doces, pães, bolos, biscoitos, sobremesas e tortas.

O paladar do amor-perfeito, por exemplo, é ligeiramente adocicado. O da capuchinha é picante e lembra o do agrião, enquanto o do dente-de-leão parece-se com o do mel.

Detalhes
Poucos dias antes da entrada da estação das flores, confira abaixo detalhes de 15 exemplares comestíveis.

Alcachofra – Conta com vitaminas do complexo B, potássio, cálcio, fósforo, iodo, sódio, magnésio e ferro. O sabor amargo estimula as secreções digestivas. A flor é considerada um eficiente auxiliar da digestão e a ciarina (substância encontrada na planta) pode melhorar as funções do fígado.

Amor-perfeito – Pode ser usada tanto nas saladas como para decorar as sobremesas, sopas e guarnições. Tem sabor ligeiramente adocicado.

Borago – Também conhecida como borragem, é uma planta medicinal (Borago officinalis) usada como expetorante e fornece certa dose de vitamina C. O seu sabor é semelhante ao do pepino.

Brócolis – As suas folhas, flores e talos são comestíveis. O vegetal é rico em cálcio (muito importante para a formação e manutenção dos ossos e dentes) e fonte de vitaminas A e C. Também apresenta ácido fólico (indicado para gestantes), selênio e potássio.

Calêndula – Acrescenta colorido à salada, mas o miolo deve ser retirado na hora de comê-la. Há muitos anos que é utilizada na alimentação por ser um bom corante para caldas e bolos.

Capuchinha – Uma das flores mais usadas em bons restaurantes, geralmente em saladas. Tem sabor picante que lembra o do agrião. É rica em vitamina C e apresenta propriedades digestivas.

Couve-flor – Possui quantidade apreciável de sais minerais importantes, como cálcio, fósforo e ferro, que atuam na formação dos ossos, dentes e sangue. Apresenta vitaminas A e do complexo B (B2 e B5), que têm como função evitar problemas de pele e do aparelho digestivo, além da queda de cabelos. As suas folhas verdes são muito eficazes no combate às anemias. Vegetal de fácil digestão, é neutralizante da acidez estomacal e indicado contra a prisão de ventre.

Cravo – Tem sabor doce, parecido com o da noz-moscada. A flor é sugerida para saladas e guarnições.

Dente-de-leão – Interessante para compor saladas, se for colhida jovem e servida logo em seguida. Tem sabor doce, parecido com o do mel.

Flor-de-alho – Boa pedida para quem quer dar um toque de alho ao sabor da salada ou outra opção gastronómica.

Flor-de-cebolinha – Opção para dar um toque acebolado à salada ou outro prato.

Hibisco – Apropriado para saladas, xaropes e algumas bebidas alcoólicas. Conta com notas cítricas e frutadas, mas é ligeiramente ácido.

Lavanda – Pode entrar na composição de muitas delícias da culinária: chás, biscoitos, xaropes, bolos, cheesecakes, sorvetes, geleias, tortas, vinhos, vinagretes.

Rosa – É muito usada para aromatizar e decorar doces com caldas e, ainda, compor saladas. As pétalas de rosas também são empregues em xaropes, sorvetes, guarnições, geleias, manteiga.

Violeta – Entra em receitas e também é usada para decorar pratos. Há doce, chá, bolo e xarope de violeta. Boa pedida para saladas, geleias, manteiga.

Nota de atenção

Não colha as plantas do jardim ou do vaso que enfeita a mesa da sala. “Podem ter sido contaminadas de alguma maneira ou conter partes venenosas.” Devem ser adquiridas em produtores especializados, que as cultivam sem o uso de produtos químicos.

Lave as flores somente com água de forma delicada, deixe que sequem naturalmente ou com toalhas de papel. Remova as partes brancas, grandes estames e pistilos normalmente são amargos e não devem ser mastigados.” O ideal é que sejam consumidas sem cozimento, preservando a aparência e o gosto.

por https://www.terra.com.br